Voos internacionais

Preparativos para voos internacionais

Os voos internacionais não têm de ser complicados - basta certificar-se de que todos os seus documentos de viagem e documentação necessária estão em ordem. Quando viaja para o estrangeiro, é responsável por garantir que possui a documentação correta para a entrada e passagem por qualquer país no decurso da sua viagem, e para a viagem de regresso a casa.

Para começar:

  1. Todos os passageiros, independentemente da idade, devem possuir os seus próprios documentos de viagem.
  2. Utilize sempre a informação exatamente como consta no seu passaporte (para a reserva e para o preenchimento que todos os documentos).
  3. Consulte o consulado de cada país que vai visitar (ou por onde vai passar) a fim de garantir que cumpre todos os requisitos para a viagem.
  4. Alguns países exigem um comprovativo de regresso ou de continuação da viagem, uma morada para visitantes e fundos suficientes para a estadia.

Requisitos de viagem e documentos

Antes de viajar, certifique-se de que verifica os requisitos de entrada com o consulado dos países que pretende visitar. É sua responsabilidade munir-se dos documentos corretos para os voos internacionais. Caso não possua a documentação e identificação necessárias, não será autorizado a embarcar no avião e será responsável por qualquer custo daí resultante.

Passaporte

O passaporte é necessário para todas as viagens internacionais. Se vai viajar para qualquer destino no estrangeiro, deve ter um passaporte para poder embarcar num voo internacional e para entrar no país. Os cartões-passaporte americanos não são aceites como meio de identificação para viagens áreas internacionais.

Os passaportes devem:

  • Ser válidos por, pelo menos, 6 meses após a data de chegada ao país destino da viagem.
  • Estar em boas condições, livres de qualquer dano para além do desgaste normal, e de alterações materiais. Pode-lhe ser negado o embarque caso viaje com um passaporte que pareça estar danificado ou alterado.

Os cidadãos dos EUA podem utilizar qualquer documento de identificação emitido pelo seu governo para viajar entre os EUA, Porto Rico e as Ilhas Virgens Americanas.

Informação adicional sobre passaportes dos EUA Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Vistos e Programa de Isenção de Vistos

Para além do passaporte, é necessário um visto para entrar em alguns países. Se vai viajar para os Estados Unidos para uma estadia de duração inferior a 90 dias, o Departamento de Segurança Interna requer que os passageiros elegíveis utilizem o Sistema Eletrónico de Autorização de Viagem (Electronic System for Travel Authorization - ESTA), como parte do Programa de Isenção de Vistos (VWP). Tem de apresentar o seu pedido até 72 horas antes de iniciar a viagem para os EUA, mas sugerimos que o faça logo que começar a planear a sua viagem. Será impedido de embarcar se chegar ao aeroporto sem uma autorização de viagem ESTA aprovada.

Uma autorização de viagem ESTA aprovada:

  • É válida por dois anos ou até que o passaporte expire, o que ocorrer primeiro
  • É válida para entradas múltiplas nos EUA.
  • Não garante a entrada nos EUA, apenas o autoriza a embarcar no voo com destino aos EUA.

Para entrar nos EUA ao abrigo do VWP, cada passageiro deve ter um passaporte com leitura ótica. Se não tiver um passaporte com leitura ótica, então deverá ter um visto válido.

Todos os passageiros que viajam para os EUA ao abrigo do WWP devem munir-se de:

  • Passaporte eletrónico (e-passport) válido com este símbolo na capa
  • Autorização ESTA válida

Caso seja portador de um passaporte não-eletrónico, deve apresentar um visto válido para os EUA, ou ser-lhe-á negado o embarque e a entrada nos EUA.

Para a Austrália

Os passageiros que viajem com destino à Austrália a partir de certos países, incluindo os EUA, devem obter uma Autorização Eletrónica de Viagem (ETA) para entrar no país.

Solicitar uma ETA à Austrália

Para o Canadá

Todos os passageiros estrangeiros isentos de visto que voem com destino, ou em trânsito, para o Canadá, devem, a partir de agora, munir-se de uma Autorização Eletrónica de Viagem (eTA). Esta autorização está electronicamente associada ao passaporte do passageiro, e é válida por cinco anos, ou até o passaporte expirar, o que ocorrer primeiro.

Os cidadãos dos EUA e os passageiros com um visto válido para o Canadá não necessitam desta Autorização (eTA).

Saiba como solicitar uma Autorização Eletrónica de Viagem Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Do Chile

Ao abrigo do VWP, os cidadãos do Chile que viajem para os EUA devem ter um passaporte eletrónico, além de um passaporte com leitura ótica.

Para Cuba

Todos os viajantes que entram em Cuba terão de preparar informações adicionais, incluindo um visto e seguro de saúde.

Viagem para Cuba

Para o Curaçau

Os passageiros com destino ao Curaçau devem preencher um cartão digital de embarque / desembarque (ED Card) antes da viagem.

Preencha o cartão digital EDcard

De / para o Peru

Os clientes que viajem de/para o Peru com montantes em dinheiro superiores a 10 mil dólares americanos, ou o seu equivalente em moeda local ou estrangeira, são legalmente obrigados a declarar esse montante na zona de controlo do aeroporto, de forma a evitar sanções e até mesmo a retenção do montante não declarado, de acordo com o artigo n.º 4 do Decreto Supremo 195-2013-EF.

Para além disso, é proibido entrar ou deixar o país com montantes acima dos 30 mil dólares americanos ou o seu equivalente em moeda local ou estrangeira.

Requisitos referentes a saúde

Podem ser necessárias vacinas, dependendo da origem e do destino da sua viagem.

Informação sobre viagens do CDC (Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças) Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Política de medicamentos da Austrália

  • Deve declarar todos os medicamentos para uso pessoal no cartão de entrada.
  • Deve fazer-se acompanhar de documentação médica que justifique a utilização dos medicamentos.
  • Se necessitar de utilizar uma seringa durante o voo, deve ser portador de uma carta de um médico que comprove a necessidade clínica dessa utilização.
  • Caso não se faça acompanhar da documentação adequada, os medicamentos podem ser apreendidos.

Nicarágua: necessária vacina contra a febre amarela

Nas viagens para a Nicarágua é exigida a vacina contra a febre amarela se tiver iniciado a sua viagem ou feito escala num destes países nos últimos 30 dias:

  • Argentina
  • Bolívia
  • Brasil
  • Colômbia
  • Equador
  • Guiana Francesa
  • Panamá
  • Paraguai
  • Peru
  • Venezuela
  • qualquer país de África

Se não puder apresentar um certificado de vacinação contra a febre amarela, ser-lhe-á negada a entrada na Nicarágua e terá de regressar ao país de onde veio no próximo voo disponível.

Sprays químicos em voos internacionais

Os voos de e para certos países requerem tratamento inseticida (um processo conhecido como desinsetação) dentro da cabina para o controlo de insetos e doenças. O Departamento de Transportes dos EUA fornece informações completas sobre o spray e os países obrigados a utilizarem o mesmo.

Requisitos de desinsetação da aeronave Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Isenção de Taxas

O passageiro pode ter direito ao reembolso de alguns impostos incluídos no preço do seu bilhete caso preencha os critérios aplicáveis para isenções e o seu itinerário envolva:

  • Voo entre os EUA e o México (incluindo voo entre o Canadá e o México via EUA).
  • Voo internacional com partida de Belize, Colômbia ou Trindade e Tobago;
  • Voo internacional com chegada à Colômbia;

Isenção de Taxas

Serviços Aduaneiros e de Proteção das Fronteiras dos EUA

Saiba mais sobre os regulamentos e procedimentos que se aplicam a todos os passageiros que entram ou saem dos EUA.

Dicas de viagem Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Informação Antecipada sobre Passageiros (API)

Para aumentar a segurança das fronteiras, a informação relativa aos passageiros será inserida no sistema de Informação Antecipada sobre Passageiros (API) e enviada aos Serviços Aduaneiros e de Proteção de Fronteiras dos EUA, que analisarão a informação do passageiro antes da chegada do voo.

  • Todos os voos internacionais com destino e partida dos EUA estão obrigados por lei a facultar dados API.
  • Sempre que exigido por lei, os dados API dos voos da American Airlines/American Eagle são também transmitidos aos Serviços Aduaneiros e de Imigração de outros países.
  • A partilha de informações é obrigatória por exigência da Lei sobre a Segurança da Aviação e dos Transportes dos EUA.

Programa US-VISIT

Ao passar pelo Serviços Aduaneiros e de Proteção de Fronteiras, todos os visitantes dos EUA, à exeção dos cidadãos do Canadá, serão fotografados e recolhidas impressões digitais, que ficarão automaticamente registados no âmbito do programa US-VISIT.

Saiba mais sobre o programa US-Visit Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines

Dados do Passageiro para o Programa Voo Seguro da TSA

Os Dados do Passageiro para o programa Voo Seguro da TSA são a informação pessoal básica requerida pela TSA para a sua viagem. Esta informação é recolhida no momento da reserva ou da emissão do bilhete.

Programa Voo Seguro da TSA

Voos internacionais com bebés e crianças

Para viagens internacionais, todas as crianças, independentemente da idade, deverão ter passaporte e quaisquer outros documentos exigidos pelos países a visitar. Se viajar para o estrangeiro acompanhado de um menor de 18 anos, deve apresentar documentos que comprovem o seu parentesco e uma carta de autorização dos pais ou do tutor legal não presentes.

Viajar com crianças

Vai voar com uma das nossas parceiras?

Informações sobre viagens da Finnair Opens another site in a new window that may not meet accessibility guidelines